Travessia do Atlantico

Dezembro/2017

Enfim chegou nossa tão esperada Travessia. Estávamos ansiosos para esse momento, e foi no dia 5 de Dezembro, a 1 da manhã, que partimos de Grand Canária rumo a Barbados. 

Estávamos em 4 pessoas (Dea, Guy, Fê e um Skipper que chamamos para nos sentir mais seguros). Os Turnos eram de 3 a 4 horas no período da noite, e de dia ficávamos todos juntos. 

O que mais gostávamos de fazer era cozinhar, pescar, ler, ver filmes, deitar na proa (quando o mar permitia), jogar gamão, ouvir musica e ajustar as velas. foram 18 dias assim! Curtindo a vida, no meio de um vasto oceano, dias ensolarados e vento de popa! Ahh vento de popa é bom demais!!

Nos primeiros dias ficamos todos mais quietos, sem muito apetite, um pouco ansiosos, olhando para o mapa de hora em hora, vendo o quão longe estávamos do nosso destino final. O mar estava mais agitado, e o vento mais forte. Estávamos nos adaptando a ideia. Lá pro 4º ou 5º dia, começamos a relaxar e nos entregar. Até que no meio da travessia nem queriamos mais saber de chegar rápido em Barbados. estávamos adorando.

Tivemos uma linda visita de uma baleia que ficou nos acompanhando por 2 dias. A gente não acreditava que ela ainda estava ao nosso lado. Ela aparecia para respirar por segundos a cada meia hora... foi difícil capturar uma foto dela. Essas foram as únicas que conseguimos (A primeira ela saiu pra respirar, e a segunda ela esta debaixo da agua, e tem que ver com muito esforço):

Os golfinhos passavam pelo Beluga mas não ficavam nem 5 minutos. Era visita rápida mesmo! Vimos muito mais golfinhos perto da costa do que na travessia. 

Já os peixes voadores faziam visitas de hora em hora. A Kira descobriu algo para se entreter e tentar exercer sua função de caçadora. Ao amanhecer, o barco ficava repleto desses peixinhos. Até pensamos em cozinha-los, mas já não estavam frescos. E lá ia a Kira pegar eles pelo rabo e trazer para nós. A gente agradecia e jogava de volta no mar.

Recebemos até visita de mini passarinhos, e pensávamos, como era possível eles viajarem por tanto tempo... 

Por algum motivo só conseguimos pescar Dourados. Queríamos muito um Wahoo, mas não tivemos sorte. Nos últimos dias o Fê não aguentava mais o mesmo peixe, e a gente dava risada da cara dele olhando para mais um Dourado.

Fizemos um videozinho da Travessia, pois assim da pra ter uma ideia melhor de como foram nossos dias.